Imagem
Dra. Talita Nader
Prescreva tratamentos fitoterápicos efetivos e com segurança


FITOVET
Curso Online de Medicina Veterinária Integrativa

Inscrições até 14/03
As matrículas se
ENCERRAM em:
21
Dias
13
Horas
23
Minutos
57
Segundos

Agora é possível aprender Fitoterapia Veterinária, dos princípios à prescrição, em um só curso.

A Fitoterapia é uma Terapia Integrativa com excelentes resultados que envolve o estudo do emprego clínico de plantas medicinais para finalidades terapêuticas específicas. Mas, infelizmente, ela não estava ao alcance do Médico Veterinário. Até agora.

A Dra. Talita Nader estudou e reuniu os aspectos mais importantes da Fitoterapia aqui no curso FITOVET para que você, Médico Veterinário, possa acessar os embasamentos que a ciência disponibiliza e aplicar a fitoterapia na clínica médica veterinária de forma criteriosa e assertiva. 


Para quem é o FITOVET?

O foco do conteúdo é para médicos veterinários e estudantes de medicina veterinária (que já tenham cursado disciplinas básicas como farmacologia e fisiologia), uma vez que o objetivo é a aplicabilidade da fitoterapia para cães e gatos.

Veterinários que trabalham outras espécies domésticas ou exóticas, também podem fazer este curso, de modo que forneceremos a base do raciocínio na fitoterapia, bem como as formas de encontrar dosagens seguras, gerando uma autonomia nos estudos futuros e na prescrição para outras espécies.
Especialmente os farmacêuticos são muito bem vindos, pois são um importante aliado no conhecimento farmacotécnico e no acesso aos medicamentos.

Outros profissionais da área da saúde também podem participar, lembrando que este curso não tem a finalidade de habilitar competências além das previstas pelos conselhos regulatórios de classe.

João da Silva
Minha história
Conheça a Dra. Talita Nader 
No fim da minha graduação em medicina veterinária assisti uma palestra sobre homeopatia veterinária.
 
Como não venho de uma família “homeopatizada”, nunca tinha pensado que formas terapêuticas diversas, além daquilo que aprendemos como único recurso - terapêutica alopática convencional - poderiam ser uma opção plausível, capaz de apresentar resultados.
 
A inquietação daquele dia me levou a desbravar esse universo, que para mim soava como algo muito misterioso e distante.
 
E assim dei o primeiro passo de uma jornada...
 
No ano seguinte da minha formatura, me matriculei em um curso de especialização em homeopatia veterinária, o que foi, certamente, um divisor de águas.
 
Uma perspectiva totalmente diferente da saúde e da doença, o olhar para o indivíduo e seus processos, a possibilidade de aplicar uma medicina verdadeiramente preventiva, cuidando do padrão de adoecimento, foi um caminho sem volta.
 
Segui com mestrado e doutorado em medicina veterinária preventiva, com ênfase em plantas medicinais.
A medida que eu encontrava sinergismos entre homeopatia a fitoterapia, os animais respondiam de forma ainda mais favorável.
 
Dores crônicas, pruridos incontroláveis, infecções de repetição, distúrbios hormonais, desvios comportamentais, pacientes oncológicos (muitas vezes terminais) - todos se beneficiando de alguma maneira.

Curados? Muitas vezes não.

Mas com uma qualidade de vida que havia sido perdida há tempos!

Estudos com alimentação natural e nutracêuticos se fizeram necessários para garantir uma nutrição adequada dos animas.

E mais recentemente, a terapia neural tem sido incorporada na minha caixinha de ferramentas terapêuticas.
Este é um resumo de uma caminhada profissional de 18 anos: como cheguei aqui, quais foram as minhas motivações e para onde as minhas escolhas me levaram.

Com muita alegria e satisfação pessoal, hoje divido o meu tempo entre atendimentos de cães e gatos, coordenação e docência em cursos de pós graduação, consultorias técnicas e científicas em homeopatia veterinária e me mantenho vinculada a universidade, desenvolvendo pesquisas na área de homeopatia e fitoterapia.

Utilizar a perspectiva homeopática na compreensão do modo de adoecimento do indivíduo e as intersecções com a fitoterapia, fez com que eu desenvolvesse um método focado em estratégias de restabelecimento de saúde e não apenas em minimizar sintomas. Uma fitoterapia funcional, prática, aplicável e que se favorece do sinergismo das plantas com os sistemas em desequilíbrio.
 
Este modelo de curso proposto aqui no FITOVET, baseado em experiências prévias e dados científicos, tem como objetivo compartilhar o que funciona, de forma segura e aplicável, para que você possa incorporar recursos terapêuticos naturais que trarão melhoria para seus pacientes (especialmente os doentes crônicos).


Professora Doutora Talita Nader
- Graduação em medicina veterinária: Universidade Federal de Uberlândia (UFU)
- Especialização em Homeopatia veterinária: Instituto Homeopático e de Práticas Integrativas (Ribeirão Preto)
- Mestrado e Doutorado em Medicina Veterinária Preventiva: UNESP (Jaboticabal)
- Terapia Neural: Universidade Católica de Salta (Argentina)

Entenda o FITOVET

Nos últimos anos percebemos uma busca mais consciente e ativa por recursos mais naturais que restabeleçam a saúde humana e, consequentemente a saúde animal.

As práticas integrativas contemplam este cenário e a fitoterapia veterinária se apresenta neste contexto atual como uma importante ferramenta terapêutica, que utiliza recursos medicinais naturais, com resultados clínicos muito expressivos.

Este curso apresenta o conhecimento necessário para que você possa compreender os diversos aspectos terapêuticos das plantas e incorporar a prescrição de plantas medicinais na prática clínica de cães e gatos, em diversas patologias (agudas e crônicas), de forma individualizada, segura e aplicável.

Sua capacidade de ajudar um paciente é diretamente proporcional às ferramentas que você tem (em forma conhecimento) e a construção de estratégias viáveis para execução do tratamento.

Vale esclarecer que todos os meus estudos e experiência advém da fitoterapia chamada ocidental ou contemporânea, com uma atenção especial a plantas que encontramos facilmente no Brasil (e por isso, comumente encontramos o termo de Fitoterapia Brasileira). Não falaremos portanto, da Fitoterapia Chinesa.. Sendo assim, não há necessidade de conhecimento prévio do tema ou de fundamentos relacionados à Medicina Tradicional Chinesa


Chamo isso de "plano terapêutico".

O que você tem na sua caixinha de ferramentas?

Com os recursos convencionais que fazem parte da formação acadêmica e estão à disposição de todo e qualquer médico veterinário, muitas vezes, as opções terapêuticas são reduzidas e padronizadas. E nem sempre podemos ajudar como gostaríamos, e nos sentimos de mãos atadas... :(


 "A Impotência Terapêutica"

Em diversas situações, especialmente em condições patológicas crônicas ou de repetição, nos sentimos limitados e impotentes, e se você não disponibilizar recursos que vão além do que te ensinaram na graduação, poderá fazer muito pouco por este animal.
 
Muitos pacientes chegam com doenças crônicas ou condições irreversíveis e frequentemente, vimos um tutor cansado e desesperado em busca de um alivio.

CUIDADO! Neste momento, é preciso alinhar as expectativas...

Pois nenhuma terapêutica faz milagre, nem mesmo a fitoterapia!

Tudo é um processo: tanto o adoecimento quanto a cura (ou a remissão dos sintomas).

Mas tem muito, mas muito mesmo que pode ser feito pelos animais com o uso da fitoterapia funcional.


A cura para a "Impotência Terapêutica"

Imagine ter uma nova ferramenta na sua caixinha que permite, com uma simples prescrição, aliviar dor do paciente, ajudá-lo a manter suas necessidades básicas, ter disposição para se alimentar, para brincar, para interagir, enfim... voltar a ter qualidade de vida (ou ainda, preveni-lo de uma condição patológica)!

E, sempre que possível, sim, promover a recuperação completa e a cura.

Vantagens da fitoterapia veterinária

- Utiliza recursos naturais
- Aplicável e fácil de incorporar
- Menos danos e efeitos colaterais
- Associável a outras terapias e tratamentos convencionais
- Pode ser utilizado de forma preventiva ou curativa
- Não considera somente o diagnóstico, mas o indivíduo e seu padrão de adoecimento (órgão alvo)
- Bem visto pelo tutor
- Agrega valor no seu trabalho


A fitoterapia pode ser utilizada tanto para manifestações agudas, como gastroenterites, traumas, parasitismo, lesões cutâneas, mas, principalmente, para o tratamento de doentes crônicos, envolvendo as mais diversos distúrbios:

NEUROLÓGICOS

Diversas condições patológicas apresentam escassez de recurso terapêutico sob uma abordagem convencional, como na síndrome da disfunção cognitiva, distúrbios do sono e comportamentais e até em alguns casos de epilepsia refratária. Fitoativos atuam com significativa ação protetiva, antioxidante e em receptores cerebrais específicos, modulando processos inflamatórios e bioquímicos, contribuindo para melhor saúde cerebral.

URINÁRIOS

Animais com cálculos urinários, infecções de repetição, incontinência e declínio de função renal são um desafio na rotina clínica e as plantas medicinais podem auxiliar tanto de forma preventiva quanto curativa, melhorando fluxo urinário, mircobiota local, pH urinário, minimizando a deposição de sedimentos, etc.

DERMATOLÓGICOS

Plantas que atuam na modulação do sistema imune, reepitelização cutânea, sensibilidade neural e ação em SNC (importante para animais com gatilhos emocionais - as psicodermatoses), são importantes aliados no tratamento das dermatopatias crônicas, e permitem associações de medicações com excelente eficácia. Ainda nos oferece opções de formulações tópicas naturais direcionada para cada condição cutânea.

ONCOLÓGICOS

O ganho que ocorre ao incrementarmos fitoterapia ao protocolo de tratamento do paciente oncológico é único! Para a escolha dos princípios ativos naturais devemos considerar não somente o tipo de tumor, mas também o estadiamento da doença, o protocolo instituído (cirurgia, quimioterapia, recursos integrativos) e a história de vida e condição atual do paciente.

DIGESTIVOS

Gastrite, lama biliar, colestase hepática, hiperlipidemias, disbioses, intestino irritável são situações que exigem ajustes do sistema digestivo - hepato - biliar, e encontramos na fitoterapia um leque de opções que podem contribuir, tanto na forma de alimento funcional, chás, extratos vegetais ou nutracêuticos.

DOR CRÔNICA

Plantas medicinais que atuam em diversas vias da cascata da inflamação, sem sobrecarregar os sistemas de detoxificaçao são uma importante ferramenta para processos inflamatório degenerativos, como as osteoartroses e discopatias, que comprometem a qualidade de vida dos animais e exigem uma abordagem mais efetiva e segura, especialmente quando consideramos o uso prolongado.

DOENÇAS AUTOIMUNES

É possível utilizarmos fitoativos com finalidade de modulação de resposta imunológica, inclusive com ação via epigenética, melhorando o terreno biológico (a condição orgânica de base) do animal, além de cuidar dos sintomas que impactam na qualidade de vida do animal.

Formato do curso

O curso FITOVET, de Fitoterapia Veterinária, dos Princípios à Prescrição é ministrado de forma 100% online pela Professora Dra. Talita Nader.

Conteúdo programático

AULA 1 - Introdução à fitoterapia: definições e conceitos.

AULA 2 - Fundamentos da fitoterapia: fitoquímica e os metabólitos secundários

AULA 3 - Fitoterapia e homeopatia: o que há em comum entre elas?

AULA 4 - Epigenética Nutricional

AULA 5 - Noções de aromaterapia: indicações e cuidados

AULA 6 - Antinflamatórios naturais: Modulação de dor crônica com plantas medicinais

AULA 7 - Plantas que cuidam do sistema imune

AULA 8 - Sistema urinário: infecções urinárias de repetição e cálculos urinários

AULA 9 Saúde do sistema Digestivo - Hepato - Biliar

AULA 10 - Controle parasitário: parasiticidas e repelentes fitoterápicos

AULA 11 - Desafios do sistema cardiorrespiratório

AULA 12 - Plantas com ação em Sistema Nervoso Central: Plantas Calmantes

AULA 13 - Suporte fitoterápico para pacientes oncológicos

AULA 14 - Recursos naturais para as dermatopatias: uso oral e formulações tópicas


+ AULAS BÔNUS

Ginkgo biloba

Morinda citrifolia (Noni)

Intoxicação por metais pesados 

Estratégias fitoterápicas para doenças autoimunes

Resveratrol na Veterinária

Geriatria

Intoxicações em Cães e Gatos: alimentos, plantas ornamentais e medicinais

Manipulação de Fitoterápicos

Garra do Diabo

Controle de Qualidade de Fitoterápicos e Métodos de Extração - Dra. Juliana Coppede

Conceitos da Homeopatia aplicados à Fitoterapia

Fitoterapia e Homeopatia para Animais Silvestres | Dra. Elisa

PEA

Medicina Veterinária de Família - Práticas Integrativas e Sistêmicas | Dra. Ana Flávia Cascão

Uso Popular x Suporte Científico

Cannabis Medicinal na Prática Clínica | Prof. M.V. Carolina Campagnone

Plantas Adaptógenas

+ BÔNUS EXCLUSIVOS

  • Material de apoio em pdf
  • Aplicativo Sparkle! Leve as aulas gravadas para onde quiser e estude no seu celular, inclusive sem internet. É só baixar as aulas antes.
João da Silva
SUPER BÔNUS
Sistema endocanabinoide e as plantas 
com Dr. João Lourenço Hasckel Gewehr

Duração: aproximadamente 2 horas

João Lourenço é um médico veterinário graduado pela Universidade do Estado de Santa Catarina. No ano de 2019, ele realizou seu estágio curricular na empresa Veterinary Cannabis, localizada no estado do Colorado, EUA, aprendendo sobre a terapêutica com extratos de Cannabis e seus temas relacionados.
João também concluiu o curso “VCC - Veterinary Cannabis Counselour”, sobre prescrições terapêuticas a base de Cannabis, abordando desde o Sistema Endocanabinoide, avaliação laboratorial da qualidade das medicações, em como realizar a prescrição e acompanhamento dos pacientes.
Desde sua graduação, ele atua na cidade de Florianópolis como médico veterinário na clínica tradicional e com fitoterapia, e é através de toda esta experiência que ele pode trazer estes conhecimentos para nosso país.
As matrículas se
ENCERRAM em:
21
Dias
13
Horas
23
Minutos
57
Segundos

GARANTA JÁ A SUA VAGA

Matrículas até 14/03

MATRICULE-SE

R$ 1.200,00

à vista


ou 12x de 123 reais
Curso FITOVET (aulas gravadas): Aprenda Fitoterapia Veterinária, dos princípios à prescrição
Aulas Bônus
+ de 30h de carga horária
Super Bônus: Sistema endocanabinoide e as plantas
Certificado de conclusão
Acesso Vitalício

Veja o que alguns veterinários, como você, falam a respeito do FITOVET

Agora, a escolha é sua.

Agora que você foi apresentado para uma novo arsenal terapêutico da medicina integrativa, a escolha é sua. 

Você tem três opções:

A primeira é ignorar tudo que viu aqui e continuar a realizar atendimentos veterinários de maneira convencional, sem se importar com a impotência terapêutica.

Você também pode buscar por si próprio aprender fitoterapia e outras práticas integrativas, adaptando à veterinária o conhecimento disponível na medicina humana e estudando por si próprio, o que levará tempo, custará caro e... tomara que dê certo.

Ou, você pode aproveitar agora esta oportunidade única de adquirir todo este conhecimento de fácil acesso, organizado de maneira didática e prática realizando sua matrícula no FITOVET!


Mas não deixe para depois. As inscrições são por tempo limitado. E as vagas também.

Ficou alguma dúvida?